quinta-feira, 31 de julho de 2014

Depois do Desengano vem o Desenganado.

Ahh o bem que faz um desengano, quem nunca passou por isso que dê a primeira caibrada.

Caros engenheiros, bacharéis e membros da alta diplomacia, nessa vida por muitas vezes nos deparamos  com uma decepção, desilusão ou um simples fato que nos faz encontrar o rumo do desengano. Sim aquela situação onde chegou ao fundo do buraco e ninguém está te vendo.
E tudo isso em várias situações como um romance,  emprego,  sonho, amizade e outras séries de motivos
que acaba levando você a achar que está tudo perdido, sendo mais pessimista ou até mesmo se sentindo pra baixo, cabisbaixo como se estivesse caminhando sozinho.
Mas o que seria mesmo o desengano?
O desengano seria uma desilusão, o ato de desenganar, é uma situação que descontenta o coração, pois nessas circunstâncias nem tudo que vemos é realmente o que parece ser, e ainda mais quando se trata de uma grande paixão, pois quanto maior for essa paixão, maior será o tamanho do desengano.
Mas depois do desengano vem o desenganado, sim aquele que viveu e superou o desengano, que se desenganou e se livrou daquela desilusão, sendo assim o famoso esclarecido e que hoje em dia se expressa de maneira incisiva e que leva a vida com muita convicção.
É o famoso dar a volta por cima, ter uma resiliência na vida, adquirir experiência e conhecimento de algumas situações, que em diversas vezes se buscarmos a melhor forma de ver e enfrentar a vida pode ter certeza que foi um desengano bom.
Mas tudo tem um começo, meio e fim...                         E também um recomeço...

E como deixou registrado um grande escritor:

“O coração, meio desenganado, agitou-se outra vez”.      Machado de Assis



E por ai seguimos nesse Circo do Desengano, agora o estado de Desenganado faz a diferença em busca do caminho da felicidade.

domingo, 27 de julho de 2014

A resiliência pode estar em escolher errada a marca da sua cerveja no buteko, e depois escolher novamente pra acerta. É superar o mal escolhido.

Tudo começa pela manhã ao acordar, você tem duas escolhas antes de se levantar da cama para direcionar
o seu dia. Uma é de viver a vida intensamente, aproveitar o seu dia e buscar o caminho da felicidade, e a outra é de ter pela frente  mais um dia normal aquele um pouco mais do mesmo.
Agora partindo desse pensamento a nossa filosofia de buteko afirma  que a decisão de ser feliz ou não é totalmente nossa, digamos que nessa vida fazemos escolhas e essas escolha vai ecoar pela eternidade.
Mas nem sempre tudo é tão simples como se parece, ahhh ai você faz uma escolha e está tudo certo. Digamos que nessa vida desde a nossa infância somos preparados para as incertezas da vida que teremos pela frente, sim seria a educação e preparação dos nossos genitores com nós.
E nessa preparação o que nós dessa banda trajada de havaiana achamos essencial e classificaríamos  como “ A cereja do meu sunday “ e se aplicar a RESILIÊNCIA em nossa criação e principalmente por toda a vida. Pois a resiliência é a capacidade de voltar a vida normal depois de uma situação crítica ou fora do comum.
Neste caso precisamos condicionar uma capacidade de lidar com nossos problemas, superar obstáculos. É a possibilidade de tomar uma decisão em busca de uma atitude correta, principalmente fazer isso em uma situação de pressão.
Ai você me pergunta, mas eu estou acordando e já estou sob pressão?
Sim, e se você passou a noite em claro pensando em resolver problemas!
Mas voltando a resiliência, que é a arte de superar problemas, frustrações, transpor obstáculos ou até mesmo o famoso “ já estou me calejando “, existe um fator muito importante também para que seja feita escolhas e as decisões tomadas sejam um sucesso que é o Otimismo.

Esse fator digamos é uma crença, é pensar positivo que tudo nesse dia vai dar certo. É um investimento continuo em esperança e estar convicto que mesmo a situação estando descontrolada e o controle de tudo estar fora do seu comando, basicamente tudo vai dar certo!
Tudo isso que dissertamos agora parte do lado da psicologia, agora a física nos repassa que a resiliência em si consiste mais na resistência dos matérias quando são expostos a um choque ou percussão. Isso comparando ao nosso dia-a-dia devemos também resistir as situações indesejadas, fazer com que nada abale o nosso otimismo e sempre ter uma fezinha que tudo vai
dar certo!
Caros amigos, respeitável público pagão, colaboradores desse circo do Desengano, vejo que muitas pessoas hoje em dia  acaba  deixando de lado o prazer de vida, de viver mais intensamente por situações chatas, algo do tipo que cessando o foco em busca do caminho da felicidade. O que realmente precisamos é não nos abater com o imprevisto e se realmente já aconteceu tentar sempre visualizar o que foi bom de tudo isso. Resumindo é sempre tentar ver o lado bom da vida e mesmo que haja um imprevisto já colocar o improviso em prática e tentar de alguma forma mudar a situação para melhor.

E nas escolhas matutinas borá lá viver a vida, acordar pela manhã e ter certeza de que o dia será a maravilhoso e que tudo há de dar certo. Colocar o otimismo sempre a frente e o positivismo ao nosso lado a cada minuto e sem intervalos.
E uma vez ou outra parar em um butéko e pedir uma cerveja pois não somo de ferro e sendo assim a vida certamente irá nos agradecer com muitas alegrias.






Obs: agradeço a colaboração voluntária da Camila Lopes em me contribuir o final desta publicação.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Justificando minha participação.




Algumas pessoas vem me perguntando por que escrevo e porque o tema quase sempre é o amor e as confusões nos relacionamentos?
Bom nesses poucos anos vividos da minha vida já tive várias experiências, como todos que lêem esse blog e descobri que escrever funciona como uma aspirina em dias de dor de cabeça forte. Sempre que escrevo divido minhas experiências e minhas dúvidas com uma pequena parte do mundo que muitas vezes viram o mesmo filme passar em suas vidas.
Falar sobre o amor se dá pelo óbvio. Ele ainda me engana e me faz de otário todas as quartas e sextas sem chance de revanche. Está aí mais um motivo de se escrever.
Só quando escrevo tenho a oportunidade de bater de frente com ele e assim dizer tudo o que eu penso. Isso não muda a forma como ele me encara, ele vai continuar abrindo o circo todas as quartas e sextas e o desengano estará lá. Fato.
E hoje não é diferente. Temos uma sessão extra! 
Estou na estrada mais uma vez a caminho do trabalho e a bailarina esta na minha cabeça. É provável que a despedida seja hoje depois que o circo fechar as portas. Ela disse que o telefone vai tocar a noite mais que eu posso ficar tranqüilo. A angústia tem me visitado com freqüência e me feito companhia, mais ela não é sociável e por isso pretendo me afastar dela.
Mais alguma coisa me diz que ela vai me chamar as quartas e sextas para tomar uma cerveja por aí e por algum tempo vou aceitar sua companhia.
Mais já vou avisando caros amigos que o amor ainda vai me trazer muitas vezes a este blog.
Só espero que as próximas histórias tenham a alegria e a emoção de um lindo espetáculo.


Segue o blues!
No seu romantismo e desengano habitual.


sábado, 19 de julho de 2014

A fixação na vida, no amor, na cerveja e até mesmo como um bom pagador na pindureta do bar.

Tem vez que olho pra trás e vejo quanta coisa eu vi, por quantos lugares eu passei e também quantas pessoas eu conheci, ai me vem na cabeça o que de bom eu fiz nessas situações? Será que realmente eu fiz algo para marcar esses bons momentos ou até mesmos os maus momentos, pois nem tudo nessa vida são flores.

Digamos que nossa vida somos  como os cachorros, eles urinam para marcar seus território e deixar seu rastro por aquele lugar. Nós fazemos como eles  na parte fisiológica e sim em marcar momentos, deixar a nossa marca, fazer com que aquela situação seja ligada a pessoa e a pessoa ligada a situação e isso em frações de segundos. Isto sim é ser marcante!
É a mesma coisa que você militar na vida de um haitiano em deixar marcado que aquele ano você contribuiu com uma quantia para ele continuar os estudos porque ele não tinha condições, ou um Policial que ao atender uma ocorrência de uma forma muito boa e profissional marca naquela situação de ser um bom
Homem da Lei ou até mesmo  um biólogo que põe a sua vida em risco por uma comunidade desconhecida e ali se faz grandes momentos de ajuda e fraternidade.
Meus amigos  estou tentando falar dos grandes momentos da vida, um simples botão de rosa sendo entregue para sua paixão e você pode ter certeza que aquele momento e aquele gesto de carinho ficou muito bem marcado por uma vida toda. O que eu falo é de ser marcante, fundamental, ser fixado, o inesquecível, ser inolvidável, momento memorável, a verdadeira essência do significativo.
Caros bacharéis e diplomatas, pessoas importantes deste mundo, na qual vive no Circo do Desengano, nesta vida o que realmente temos que levar são as riquezas que ninguém pode tirar de nós e principalmente não podemos passar por aqui sem deixar rastro de boas amizades, grandes amores, a saudade na sua família e muito menos marcar nossa vida e a vida de um grande companheiro de quintal que é seu cachorro.
Seja a falta na sua rua, aquele senhor da padaria que você passava e o cumprimento era diário e hoje em dia por motivos da vida você não pode passar mais por lá, é lógico você cresceu e a faze do colégio já foi, mas pode ter certeza que aquele bom homem  ao te ver de longe fala pro seu filho “ aquele garoto passava todos
os dias indo pro colégio e com tamanha gentileza me cumprimentava todo sorridente “, meu amigo você realmente marcou a vida desse bom velho.
Ou até mesmo aquele trajeto indo para o trabalho a pé, sim a pé, pois você não ganhava quase nada pra ter um automóvel como diria meu velho e bom pai, mas aquela trajetória você se deparava com a  farmacêutica indo para o trabalho dela e com um lindo sorriso ela retribuía o seu bom dia todo apaixonado. E mau sabia ela que seu coração palpitava  apaixonadamente. Bons tempos hein.
Caros desenganados, estamos aqui para viver e sermos felizes, gentileza gera gentileza e vice-versa.
 Qual a graça de passarmos por essa vida e não deixar um legado? Fazer com que aquele momento fique fixado com a sua herança de alegria e amor, sim a herança que ninguém nessa vida pode tirar de nós e daquela pessoa com que você viveu bons momentos e mesmo que esses bons momentos foram de curtíssima duração.
Viva intensamente e não se preocupe com os erros, pois eles te  conduziram para o acerto no final disso tudo.

E você já marcou algo hoje no livro da vida no dia de hoje?

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Os altos e baixos da vida, ai você percebe a mais pura felicidade!!!

Hoje é um daqueles dias que você não é realmente o Super-Homem, é isso mesmo! Passou por um longo tempo tentando ver o lado bom da vida sempre, mas sinceramente você é de carne e osso e  realmente tem sentimentos, pois não tem como ser alegre sempre ou fazer todo dia alguém sorrir pra você da forma como você fala ou o modo de levar a vida.
Hoje é um dia de sentir falta ou até mesmo dar falta!

Sentir falta da sua família, dos cachorros, dos grande amigos, da sua banda de Rock e  os ensaios aos domingos e até mesmo aquele ensaio com seu amigão, mesmo que não seja um grande estudo musical sendo ele com seu trombone e você com seu trompete mas ali sim tem um verdadeiro sentimento de amizade. O som disso tudo fala por si mesmo.
Dar falta dela, sim dela! Sem nenhum compromisso mas meu amigo você está apaixonado, realmente encare a verdadeira situação, pois ela não respondeu sua mensagem,  mesmo que você só queira tomar uma cerveja e escutar um clássico do Rock and Roll.
Mas mesmo assim você parou para ver a verdadeira realidade disso tudo?
Não estou falando que você está no  Circo do Desengano, pois isso você está e faz muito tempo.
Eu te pergunto;...          Qual é o lado bom da vida disso tudo?
É ai realmente você percebe que precisa ser mais, toma a atitude de tomar uma caipirinha e vai até a cozinha e percebe que tem tudo menos o açúcar. Cara na boa, nada melhor que isso pra saber que no buteko da esquina tem um dono que fica compadecido com você e lhe vende um kilo de açúcar, algumas cervejas e um sanduiche. Pronto a noite está feita, você tem saudades, cerveja, caipirinha, um clássico do Rock rolando ao fundo e um sanduiche pro final da madrugada. Ahhhh meu amigo você tem um tesouro em suas mãos.
É meus amigos, respeitável público pagão e até mesmo os curiosos que ouviu falar desses Malukos  trajados de havaianas, isso sim é viver. Tudo isso é ter uma vida normal, é os famosos altos e baixos da vida, pois o que mais temos são oscilações. É como definir que a vida é uma roda gigante, um dia você está no topo e no outro você acha que está no solo e vice-versa.
São momentos assim que te faz ser mais feliz, pois a felicidade é ter saudade, é superar momentos difíceis, é
realmente ver que você venceu seja o que foi o que passou, pois o que vale é o bom sentimento em seu coração!!!
Seja feliz em qualquer circunstância da vida, não é preciso muito para a felicidade. Basta ter um bom motivo para superar o insuperável, e querer realmente ver o lado bom da vida. Pois não existe um caminho para a felicidade.

A felicidade é o caminho.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Uma simples histórias sempre pode virar música, e também acaba virando uma escrita...


Essa história começou no Não-Lugar, sim um local onde a galera se encontrava depois do Festival Internacional de Teatro pra beber e trocar algumas ideias.
Quem chegou nela foi o Heitor, chegou para um outro membro desta banda trajada de havaianas. Ela olhava desimpedida, desengana...     e sabe como é que é né, estávamos com o Caveirão (Celta prata cheio de histórias e mordidas no painel ) e ela estava atrás do Caveirão e aconteceu, só que no final que nunca chegou no final, sempre ficou na punhetagem.
Na frente da casa dela, na frente da Igreja que é vizinha da casa dela, do lado da feira na frente da padaria, sempre era motivo pra tocar uma punheta...


Essa é mais uma história vivenciada pelos Malukos da Havaiana que mais uma vez acabou virando música.
Uma história um pouco diferente das normais que as pessoas vivenciam por ai, mas o que faz essa banda estar viva e fazendo um bom som até hoje são esses fatos verídicos  fora do normal, do cotidiano da sociedade.

Para o vocalista e guitarrista solo que já tomou uma tamancada da mãe do trombonista dessa banda no ensaio por causa dessa história que virou música.
Que o contra-baixista ao deixar uma coréga e contribuinte da banda na sua residência, por pura coincidência quando ele foi tocar a campainha, essa velha estava lá, lógico que ela reconheceu o Caveirão, pois o muito provável que em seu sexto sentido  tocou aquele pequeno verso...   ( Ô ô o caveirão chegou, Ô ô cheio de amor ). Ao tocar, ela atendeu sussuurando ao interfone " É você né seu filho da puta? " <alemá sabia ele que ela estava naquela humilde residência.

Isso são pequenos fatos que ocorreram depois dessa breve introdução de uma verdadeira história, em que de um simples momento acaba se tornando versos de músicas e dedilhadas no solo de uma guitarra.

                         









Circo Desengano.



Senhoras e senhores! 
Respeitável público pagão! 
Ficamos por aqui.
Nesses 27 anos tentamos trazer o melhor, do melhor espetáculo da terra para este querido circo!
Nesse grande teatro da vida tivemos aqui batalhas travadas com garra e determinação por combatentes determinados com seus narizes de palhaço, suas roupas coloridas e seus corações inundados por um objetivo, o de trazer alegria através da música a seu povo sofrido. Vimos à traição e a discórdia de quem durante a batalha enganou-se achando que o primeiro lugar é, e só será do vencedor. De quem vive sonhando em ter uma prateleira no fundo de casa cheia de troféus e se esqueceu daquilo que ensinou aos seus palhaços durante cada espetáculo.
 Nesse circo vimos, mais uma vez, o palhaço apaixonado por uma bailarina que enxergava no palhaço o amor sendo expressado da maneira mais infantil, mais inocente e mais pura que já se pode ver. Mais julgando ela não saber se o seu coração lhe falava a verdade decidiu não machucar o coração alegre do palhaço e se foi do circo com o mágico deixando um bilhete rosa em cima do girassol que dizia: - Você foi a melhor coisa que já me aconteceu. Te amo e, por te amar tanto, vou me embora pra longe porque não sei se o que sinto é sincero e não quero te machucar. Saudades sua! Pra sempre! 

Mais uma vez a maquiagem do palhaço se desfez depois de mais um espetáculo. De novo e, mais uma noite, junto do anão, seu amigo fiel, tocou-se no acordeom uma canção triste do lado de fora de um circo vazio. E o palhaço não desiste porque em cada salto que ele dá ainda vê um sorriso largo na platéia. Porque a cada gesto que ele faz em uma brincadeira ainda se ouvi uma gostosa gargalhada. Porque quando ele esta no camarim se preparando para o espetáculo ainda se lembra da bailarina e tem a impressão que ela está na porta, entrando sorrateira, em silêncio, para lhe assustar. 
Mais e o palhaço? 
Desde que a bailarina foi embora suas noites são longas e sem graça. É como se ele passasse a noite dentro do globo da morte ou em cima da corda bamba e lá embaixo com uma vara longa, gargalhando esta o vilão da maioria das histórias por mim contadas. Sim, o amor, que ainda esconde o seu manual de instruções. 
Senhoras e senhores este é o "Desengano". O maior circo da terra! 
Este é o circo da vida.
O circo da minha vida.
Nesse circo eu sou o palhaço e provavelmente você é a platéia. Fique a vontade e curta o espetáculo.

" Porque que o mar não se apaixona por uma lagoa? porque a gente nunca sabe de quem vai gostar?"

                                                                                       (O teatro magico - Ana e o mar)

Segue o rock!

sábado, 12 de julho de 2014

O Amar em dar e receber.

Ahhh o Amor, já dizia um poeta que amor é um fogo que arde sem se ver, é o não querer mais que bem-querer, é querer estar preso por vontade. Como é bom o amor e também amar e ser amado, mas será que
as pessoas estão preparadas para dar amor? Ou indo mais afundo será que as pessoas estão preparadas para receber amor? Mesmo que seja um simples gesto ou até mesmo uma declaração.
Em alguns relacionamentos imagino que exista aquela situação da mulher se declarar para seu homem ou vice-versa e em grandes situações de imediato a pessoa achar que é necessário retribuir, exemplificando o famoso eu te amo e o eu também.
Muitos casos se isso tornar-se rotina em uma relação pode ter certeza que esse relacionamento está fadado ao fracasso. Não é preciso retribuir com “eu também” e muito menos logo em seguida, nós precisamos aprender a receber esse amor, o que realmente é necessário de bate-pronto é você demonstrar alegria neste momento,  valide o prazer de receber este gesto de carinho e corrobore a evidenciar este momento em você. Assim você estará contribuindo para que a pessoa não se frustre em querer repassar o amor que ela está sentido por você.
O que estou tentando dizer é que as pessoas necessitam despertar em si mesma a aptidão implacável de
oferecer Amor aos outros e também é muito importante  adquirir uma premissa em saber receber amor quando for lhe dado.
Todo o amor que for repassado a você receba-o de forma serena com ternura e retransmita a pessoa segurança para que ela sinta o prazer de compartilhar o amor que ela está sentido por você, de uma forma que quando essa ação terminar os olhos dela irão sorrir a sua pessoa.
Sabendo dar e mais ainda receber poderemos chegar a um mundo muito melhor, Ame e o mundo será todo seu.
E tem quem diga que a melhor forma de amar é amando, pois o tempo passa, as pessoas envelhecem, mas o verdadeiro amor é pra sempre.
E se recordar seria uma alegria de viver, amar é a melhor forma de se alcançar essa alegria, pois nessa vida uma das regras de como ser feliz é amar uns aos outros. E o bom mesmo de amar é nem sabermos mais quem termina ou quem começa.



E você já amou alguém hoje?

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Talvez ele tenha voltado.



E agora? Como justificar a vida de um lobo solitário quando um lobo solitário que perambulava sozinho pela rua encontra alguém na contra-mão de direção?
Quando você chega a um determinado ponto da sua vida, mesmo que seja pouco tempo vivido até então, você começa a sentir uma segurança que até o maior de todos os filósofos sentiria inveja.
Começa ter explicação para tudo. Fala do amor de uma maneira tão segura que parece ter lido tudo aquilo em um manual de instrução. Fala da vida como se soubesse exatamente o que vai acontecer nos próximos 10 minutos pelos próximos 10 anos.
E quando você se vê como um moleque por ter recebido um telefonema? E quando depois de atender esse telefonema você da risada até da sua sombra?
É caros amigos quando um telefonema faz você dar risada pelo resto do dia e um convite para um café antes do trabalho faz você se sentir um adolescente.
E quando ela aparece no portão da sua casa e você sai de short e chinelo havaina, sem “eira e nem beira”, e ela linda como um raio de sol te recebe com um abraço apertado e diz que estava com saudades.
E quando você começa a pensar em mandar flores e ensaia um “Eu te amo”...
Sim... mais uma vez lobo solitário a vida esta te dando uma chance de conhecer o amor e você esta feliz por ele ter voltado.

“I hear the eco of a promise a made.
When you´re strong you can stand on your own
But those words grow distant as I look at your face
No, I don´t wanna go it alone.”
                                                    ( Kiss – Forever)

“Eu prometi o teu nome por amor.
Em um codinome beija-flor.”

Cazuza.
Neruda.
Cartola.
E a todas vocês que trouxeram ele de volta. Pra sempre ou não.

Segue o rock! 

Recordar seria uma alegria de viver?

Viver é uma arte em nossa vida, é uma função que desenvolvemos a cada dia, mas que nem sempre é a
coisa mais fácil de se fazer. Mas ai que me vem a pergunta, o porque de não ser  fácil?
A questão é, não que seja fácil ou difícil viver, mas sim que nós complicamos o modo em que vivemos. Em muitas vezes o caminho mais fácil da vida está tão próximo, mas nós acabamos com que dificultamos e em nossos pensamentos o achar que a alegria de viver é algo que está longe de se alcançar.
Muitos momentos na vida lembramos mais e damos mais atenção e sustentamos  o pensamento em fatos tristes, ruins, desagradáveis e recordamos as dores e desencantos.
Nessa vida se realmente você quer alcançar a felicidade  tem que dar
mais atenção e recordar com frequência as coisas boas já acontecidas, dar liberdade ao passado alegre que certamente pode voltar com mais alegria e felicidade, sendo mais franco seria  mais ou menos aquela frase de uma marchinha de carnaval  “ Recordar é viver, eu ontem  sonhei com você “.
Temos que procurar fatores  em que nos façam enxergar alegria, sempre tentar ver e vivenciar tudo pelo lado bom, um exemplo que escutei essa semana é a cidade onde moramos. Você pode até não gostar de morar nela seja qual for o motivo, mas tente ver sempre os fatores positivos deli, mesmo que ela seja de pedra e concreto.
Resumindo este pensamento, é fato que as pessoas nesse mundo criam dificuldades de viver e assim será infeliz, mas também tem aquelas que tem bons motivos para viver em alegria pois sempre tenta procurar a beleza da vida seja lá onde estiver e seja lá quem for.
E sempre caberá a você de como conduzir sua vida em busca da felicidade ou dos desgostos, basta você fazer a sua escolha, e nunca se esqueça que Gentileza Gera Gentileza e vice-versa.         







E você já foi feliz hoje?

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Acredite em você mesmo e acorde para vencer!!!



Ahhh e quem imaginava que ele foi lá e fez, mas ele não fez por fazer e sim pelo dom, a vocação, o prazer de trabalhar no que gosta e fazer o bem com sua profissão.
Rafael Moraes Chiaravalloti, biólogo, mestre em Escolhas Sustentáveis e doutorando na Universidade de Londres uma das melhores do mundo, e desenvolvendo seu trabalho em comunidades no Pantanal  do nosso Brasil, em comunidades esquecidas pelo nossos governantes onde nela existem família e nesses família muitas histórias do nosso País.
Quem diria que esse cidadão rio-pretense, que nas suas horas de folga gosta de tomar uma cerveja e fazer um Rock and Roll com sua banda os Malukos da Havaiana ira chegar ao mundo, com suas ideias visionando sempre enxergar fora da caixa, ter uma vista periférica ações a se fazer.
E quando ele chega com suas histórias nele se vê simplesmente a humildade e a compaixão com aquela gente, chega a contar que quando ele chega na aldeia é só festa e muitos falando que nunca alguém está fazendo por eles o que esse cara está se dedicando de passar tempos nessa comunidade para realmente viver na pele o que esse povo passa, fome, sede, uma sobrevivência imensurável no pantanal. E quando ele conta que vai se despedir meus amigos, a comunidade se põe a chorar pela falta que esse garoto alegre vai fazer.
Exemplificando alguns de seus trabalhos :
No dia 27 de Junho , a Escola Jatobazinho recebeu a visita do pesquisador do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPE) Rafael Chiaravalloti que está desenvolvendo a sua tese de doutorado na região da Serra do Amolar. 
Rafael planeja montar um mapa de Áreas Prioritárias para conservação e depois comparar com o uso de recursos das comunidades e do trade de turismo. Ele conversou com piloteiros e com professores para esclarecer dúvidas quanto aos mapas da região.
E não tem como não parabeniza-lo com esse tipo de trabalho e saber que o perrengue que ele passa nada se tira a alegria em seu coração, isso sim é fazer o que gosta.
E ao conversar com ele me vem a alegria em escutar que se não fosse essa banda, sim sim essa banda chamada malucos da Havaiana nada disso estaria acontecendo, nós temos uma amizade e um fortalecimento um pelo outro para possamos desenvolver trabalhos voltado em fazer a diferença no mundo e a quem precisa. Como uma banda pode ter ideias e ações simples para ser feliz?
Basta acreditar no seu sonho e coloca-lo em pratica, muitos pelo caminho irão pensar e criticar para que você desista, mas realmente se apegue aos seus verdadeiros amigos e faça isso acontecer!!!
Seja o projeto ou trabalho que for, na música, na biologia, na medicina ou em qualquer área, faça com muito amor e dedicação, se sinta feliz em coloca-lo em pratica e pode ter certeza que os frutos viram com o tempo!



No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.




 A banda Malukos da Havaiana deseja uma boa leitura e uma ótima sexta-feira a todos!!!

quarta-feira, 2 de julho de 2014

O que você faz de tão prazeroso na sua vida?



É meus amigos essa é uma pergunta que quando bate na porta muitas pessoas não sabem o que dizer.
Penso eu que prazer é o estado afetivo agradável que por satisfação de um desejo ou tendência ou até mesmo pela simples atividade fisiológica.
Mas realmente você tem prazer na vida? O que você faz ou se dedica realmente te satisfaz ?
Vejo isso no dia-a-dia das pessoas, muitos dizem nossa aquele tipo de trabalho é bom, é bem remunerado, muitos benefícios. Mas realmente o que vejo e sinto são pessoas que não buscam efetivamente o que gostam de praticar e atuar, algo que eu chamo de romantismo na profissão, pois é realizar o seu trabalho com satisfação e prazer, resumindo é a famosa vocação.
É o clássico “ Eu nasci pra isso ou aquilo “.







Mas realmente a verdade precisa ser dita e sincera...                                                                                                                                                                         “ Escolha um trabalho que você ame e não terá que trabalhar um único dia em sua vida “
Mas existem aqueles casos em que a pessoa precisa fazer aquele tipo de trabalho pois não alcançou seu principal objetivo desejado, é o famoso trampolim. Lógico na maioria das situações são assim, mas certamente precisamos também demonstrar uma gana, algo  a mais naquela sua atividade atual que não é a sua principal e fundamental alegria mas para que realmente lhe faça merecer  ser contemplado no futuro.
Ou também situações em que é preciso dar um passo para trás para dar prosseguimento na vida, é os casos de pessoas que decaem em sua profissão. Mas isso é a coisa mais normal na vida, é a famosa “ volta por cima “.
Mas depois de toda essa dissertação vejo que não tem maior explicação do que o que leva o verdadeiro prazer da vida e a satisfação é conseguir  expor e realizar tudo com o verdadeiro sentimento do coração.
É realmente fazer o bem para o próximo como se fosse para nós mesmos, não querer em troca nada, nenhum tipo de valor,  simplesmente a satisfação da realização de um bom trabalho.
Agora reflita com você mesmo se na sua vida e nas suas ações realmente você faz o que seu coração pede. Sim sim tem aquela situação que ninguém vive de vento, mas mesmo remunerado o que você faz para preencher a sua pessoa de alegrias?
Nessa vida não iremos levar nada, simplesmente as riquezas que ninguém pode tirar de nós, pois a maior riqueza do homem é a inteligência e a sabedoria e isto ninguém tira, mas podemos dividi-la.

Pense nisso...